AO VIVO
Fechar
©2024. Rádio Progresso. Todos direitos reservados. Política de Privacidade.

Sem UTI Neonatal, casal tem trigêmeos em hospital 500 km de casa em SC

Um casal de Chapecó teve trigêmeos em um hospital cerca de 500 km de casa. O caso foi registrado em Brusque e o HRO explicou como são esses casos

Por Rádio Progresso
Postado em 02 de abril de 2024 às 13:00.00

Marcos e Leidiane Alves, de 32 anos, são moradores de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, e esperavam por trigêmeos. Porém, o momento mais aguardado foi bem longe de casa. Os filhos do casal nasceram em Brusque, cerca de 500 km da Capital do Oeste.

Conforme a comunicação do Hospital Azambuja, os trigêmeos Gabriel, Pandora e Isadora, nasceram no sábado, 30 de março. Os irmãos receberam os primeiros cuidados e seguem internados na UTI Neonatal em Brusque até que estejam bem para voltar para casa.

A mãe foi transferida para Brusque, pois não havia vaga na UTI Neonatal do HRO (Hospital Regional de Chapecó). Por meio da assessoria de comunicação, o HRO explicou como funcionam essas situações.

Por ser um hospital de referência no Oeste, “todos os pacientes que precisarem de UTI, e na sua cidade tiver lotado ou não dispor desses equipamentos, acabam vindo para cá. Quando lota aqui, o mesmo processo – vai para o mais próximo”.

Os trigêmeos:

Pais de Vitória, de 9 anos, a mãe revela que a notícia da gravidez dos trigêmeos foi um grande susto para toda a família, mas logo todos se acostumaram com o fato de que a família ia dobrar de tamanho.

Os bebês nasceram em parto cesáreo realizado pelo obstetra Dr. Getúlio de Almeida. Gabriel foi o primeiro a nascer, com 1,706 kg. Na sequência veio Pandora, com 1,460 kg. E a terceira foi Isadora, com 1,370 km.

Parto dos trigêmeos foi tranquilo:

Segundo o Dr. Getúlio, o parto de Leidiane foi realizado tranquilamente, sem nenhuma intercorrência. Por ser uma gestação de trigêmeos, duas equipes da UTI Neonatal acompanharam o nascimento.

“Recebemos a Leidiane de Chapecó, com 32 semanas de gestação, para realizar o parto aqui diante das vagas de UTI Neonatal para os bebês. Os bebês responderam bem e a mãe teve uma boa recuperação”.

Segundo informações do Hospital Azambuja, a previsão é de que os trigêmeos permaneçam internados na UTI Neonatal por cerca de um mês, até adquirirem peso para alta médica. Já Leidiane recebeu alta nesta segunda-feira.

Este é o segundo parto de trigêmeos realizado no Hospital Azambuja, desde que a UTI Neonatal foi inaugurada, em junho de 2022. O primeiro caso registrado foi dos trigêmeos Victor, Vitor Hugo e Valentim, em 12 de julho daquele ano, filhos de um casal morador de Criciúma.

Como está a situação do HRO:

Conforme a comunicação do Hospital Regional, os leitos de UTI SUS não pertencem aos hospitais, são do Estado. Então, quanto lotam, os pacientes passam para o Sistema de Regulação e essa ferramenta verifica onde tem leito, mais próximo, e encaminha os pacientes para esses locais.

Segundo atualização nas últimas 24h, divulgada na manhã desta terça-feira (2), o HRO conta com cinco vagas de UTI Pediátrica, as quais estão 100% ocupadas. Já na UTI Neonatal, são 10 leitos, todos ocupados, e há um paciente que aguardando vaga – com 110% de lotação.



Fotos:
Fonte: ND+