AO VIVO
Fechar
©2024. Rádio Progresso. Todos direitos reservados. Política de Privacidade.

Municípios da região Oeste de SC vivem alta de casos de Covid-19 pós carnaval

Chapecó duplicou número de casos no período de apenas uma semana

Por Rádio Progresso
Postado em 22 de fevereiro de 2024 às 14:30.00

Dados do Painel de Casos de Covid -19 SC, atualizados na segunda-feira (19), mostram que municípios da região Oeste de Santa Catarina estão registrando alta nos casos de Covid-19, após o Carnaval. Xanxerê, Pinhalzinho e Chapecó foram as cidades com maior variação positiva de casos da doença entre os dias 12 e 19 de fevereiro.

A cidade que teve aumento mais expressivo foi Chapecó, com uma variação de 106,3%, passando de 64 para 132 casos. Xanxerê contabilizava 16 casos na semana passada e agora está com 20 casos. Pinhalzinho segue um ritmo semelhante, com um salto de 12 para 20 casos.

Segundo a médica infectologista Sabrina Sabino, o aumento de casos pode sim ser atribuído ao Carnaval, devido a aglomeração das festas e a maneira de transmissão da doença, que é por meio de gotículas respiratórias.

A especialista ressalta a importância de ficar atento aos sintomas da Covid-19, que estão se apresentando de formas diferentes neste ano.

— A Covid-19 está aparecendo com sintomas mais leves, como coriza, espirro e tosse leve. Mas do ano passado para cá também estamos vendo a Covid-19 se manifestar com sintomas gastrointestinais como diarreia e mal estar estomacal, então é importante ficar atento aos sinais — diz a médica.

É importante ainda saber diferenciar os sintomas da Covid-19 e da dengue. Essa última inclui febre alta (39°C a 40°C) de início repentino e pelo menos duas das seguintes manifestações: dor de cabeça, prostração, dores musculares e/ou articulares e dor atrás dos olhos.

A dengue também pode se agravar, quando alguns sinais de alarme se manifestam, como dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, acúmulo de líquidos em cavidades corporais (ascite, derrame pleural, derrame pericárdico), sangramento de mucosa, e outros. Nesses casos, a busca por ajuda médica é primordial, visto que casos graves podem evoluir para a morte do paciente.

Baixa cobertura vacinal também influencia

Outra possível justificativa para o aumento de casos de Covid-19, de acordo com a especialista, é a baixa cobertura vacinal.

— A baixa cobertura vacinal das doses de reforço faz com que não tenhamos a eficácia esperada. Se a pessoa não está com as doses atualizadas, ela tem uma menor proteção e consequentemente é mais suscetível a uma forma grave da doença — alerta a médica.

Para agravar a situação, a região Oeste está com mais de 96% de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), tendo apenas 3 leitos vagos. Em relação a leitos de UTI neonatal e pediátrico a ocupação é de 100% de acordo com informações do Painel de leitos SUS.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) reforçou que as pessoas devem seguir as orientações constantes no manual da Covid-19, como testagem dos doentes e contatos, uso de máscara pelos sintomáticos e vacinação dos grupos vulneráveis. Em relação ao aumento na região oeste, a SES afirmou que “não tem um fator único que justifique o aumento de casos no Oeste”.

Covid-19 está em alta no Centro-Sul do país

O aumento no número de casos de coronavírus não é exclusivo do Oeste de Santa Catarina. Segundo o Boletim InfoGripe, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado na última sexta-feira (16), o cenário epidemiológico do país mudou.

Na Semana Epidemiológica 6, de 4 a 10 de fevereiro, a Região Norte – que estava há semanas em alerta em função do aumento no número de novos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) associados à Covid-19 – teve diminuição no número de casos. Já no Centro-Sul, os estados de São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro, apresentaram sinal de crescimento.

O coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes, afirma que para quem brincou o carnaval ou convive com pessoas que aproveitaram a festividade, é importante ficar bastante atento a eventuais sintomas de resfriado ou quadros parecidos com uma gripe.

“Em caso positivo, a orientação é buscar um posto de atendimento, fazer o teste, e se isolar. O isolamento e o uso de uma boa máscara, para quem está com sintomas, funciona tanto para covid-19 quanto para a gripe, para a influenza. Prevenção é sempre mais importante e sempre mais fácil”, afirma.

Fotos:
Fonte: NSC Total